Categorias: Notícias

Artesanato, cultura e história convergem no Centro de Turismo em Aracaju

Visitantes e turistas têm esse espaço, localizado no Centro da cidade, como referência para conhecer mais sobre os atrativos turísticos de Sergipe

Publicação: 18/01/2024

Prédio sediou diversas instituições públicas

Quem vai à região central de Aracaju precisa conhecer o Centro de Turismo localizado entre a Praça Olímpio Campos e o calçadão da Rua Laranjeiras. O espaço abriga 29 boxes com lojistas de artesanato, um centro de informações turísticas e o Memorial do Artista Sergipano. Ali, está exposto o diversificado artesanato de mais de 30 artistas, dentre eles, Dona Judite, cuja produção é de santos em argila, e Zeus, escultor em madeira. Administrado pela Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), vinculada à Secretaria de Estado do Turismo (Setur), o Centro de Turismo fomenta o setor e também contribui para movimentar a economia, ao mesmo tempo em que resguarda cultura e história.

Trata-se de um local onde é celebrada a cultura sergipana, não somente pela memória contida nas obras que estão no memorial, mas, também, pelos artigos vendidos pelos artesãos, que fazem referência à sergipanidade. Além disso, há grande relevância arquitetônica e histórica do prédio, cuja fachada é tombada pelo Patrimônio Histórico do Estado. Nesse sentido, o Centro de Turismo é um local histórico e turístico de Aracaju, especialmente por ser uma edificação do início do século XX.

Memorial do Artista Sergipano

Espaço de referência e atrativo para os turistas que vêm conhecer a capital sergipana e as tradições dela, o Centro de Turismo comporta todo tipo de artesanato produzido no estado, a exemplo da renda irlandesa e de tantos outros objetos representativos da arte sergipana, que agrega valor aos atrativos turísticos de Sergipe.

Inaugurado em 15 de agosto de 1911, o prédio onde hoje funciona o Centro de Turismo conserva traços da arquitetura neoclássica e já sediou algumas instituições públicas, a exemplo da antiga Escola Normal (1910-1911) e da Faculdade de Odontologia, em 1966. Dez anos depois, a edificação foi passada à responsabilidade do Governo do Estado, já que, até então, era de domínio do Governo Federal. Em 1978, passou por uma restauração com a reforma das salas de aula para adequação dos boxes, sendo, então, transformado em Centro de Turismo e de Comercialização Artesanal. Em 6 de janeiro de 1984, o prédio foi tombado como Patrimônio Histórico do Estado.

Centro de Informações Turísticas

Em 2018, o Governo de Sergipe, por meio da Setur, empreendeu um projeto de revitalização, integrado à política de fomento ao turismo na região central de Aracaju. Foram preservados os elementos neoclássicos da arquitetura e da estrutura do prédio, dentre eles, a questão da acessibilidade (rampas e piso táctil), fazendo com que, naquela época, o Centro de Turismo passasse a ser um dos únicos prédios do Estado com 100% de acessibilidade.