Categorias: Notícias

Praias, imersão cultural e contato com a natureza são exemplos de roteiros para curtir o feriadão de Tiradentes

No feriado de Tiradentes, que tal emendar o fim de semana e aproveitar alguns destinos que Sergipe oferece, afinal, no quesito lazer o Estado dispõe de uma ‘ecleticidade’ de opções

Publicação: 14/04/2023

No feriado de Tiradentes, que tal emendar o fim de semana e aproveitar alguns destinos que Sergipe oferece, afinal, no quesito lazer o Estado dispõe de uma ‘ecleticidade’ de opções, seja na capital para que não dispensa o cenário ‘sol e mar’ nas praias do litorâneas, ou até mesmo um passeio pela Colina do Santo Antônio; ou no interior, para quem pretende fugir da agitação em busca cultura, curiosidades e entretenimento. Em São Cristóvão, por exemplo, que é a cidade mãe de Sergipe, tem a beleza arquitetônica das igrejas e museus, como o Museu de Arte Sacra. Já para os adeptos da aventura, que tal passear no Parque dos Falcões, em Itabaiana?

No alto da Colina do Santo Antônio, onde nasceu Aracaju, o cenário é de uma cidadezinha do interior. Em frente à Igreja de Santo Antônio tem um mirante que permite a vista panorâmica da cidade, e o encontro do Rio Sergipe com o Oceano Atlântico. O passeio pode ser finalizado na tradicional sorveteria que dispõe dos tradicionais sabores de frutas típicas do estado, como o sorvete de mangaba.

A Orla de Atalaia, considerada a orla mais bonita do Brasil, é onde estão os famosos ‘Arcos da Orla’, um dos maiores símbolos de Aracaju e principal cartão postal da cidade, e mais à frente no sentido litoral sul, está o caranguejo gigante que marca o início da ‘Passarela do Caranguejo’, que conta com dezenas de bares e restaurantes. E em toda extensão da orla infraestrutura com quiosques, ciclovia, parque infantil, área de esportes, o Centro de Arte e Cultura de Sergipe, Projeto Tamar, e claro, uma extensa faixa de areia para curtir o sol e banho de mar nas praias, onde cada uma tem sua peculiaridade: praia de Atalaia é a mais frequentada com uma longa faixa de areia; praia de Aruana, a areia fofa e o mar cristalino; praia do Refúgio, mar morno; praia dos Náufragos, mar tranquilo e sem ondas; praia do Robalo, ideal para o surfe; e a praia do Mosqueiro, ideal para esportes náuticos na Orla pô do Sol.

 

Cultura e arte

São Cristóvão é 4ª cidade mais antiga do Brasil, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Localizada a 25 km da capital é o destino ideal para quem deseja conhecer uma arquitetura deslumbrante e viver uma intensa experiência cultural, histórica e religiosa. A cidade abriga a Praça São Francisco, verdadeiro patrimônio do povo sergipano e brasileiro, além de ser considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Além disso, possui um rico acervo arquitetônico e várias igrejas como a Igreja da Ordem Terceira (conhecida como Igreja de Nosso Senhor dos Passos), Igreja do Rosário dos Homens Pretos, Igreja Matriz de Nossa Senhora das Vitórias, a Igreja e Convento de São Francisco, e a Igreja e Convento do Carmo, onde Irmã Dulce deu os primeiros passos de sua carreira religiosa entrando para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, inclusive, foi lá que ela fez sua profissão de fé e votos perpétuos em 1933, após seis meses de noviciado.

 

Santuário de aves de rapina

Situado a 50km da nossa capital, em Itabaiana, o Parque dos Falcões é o único local do país com autorização do IBAMA para criar aves de rapina. O local é um santuário ambiental a céu aberto que abriga cerca de 500 aves de rapina de 38 espécies, onde é desenvolvido o importante trabalho de recuperação dessas aves, dentre elas, gaviões, falcões, corujas, socós-boi, pombos, dentre outros, sendo o único centro de criação da espécie na América do Sul. Lá o visitante participa do tour guiado, tem a experiência do contato direto com essas aves, e ainda prestigia as apresentações das aves de rapina.